Facebook
24 de junho de 2018 - Em:

Gustavo Soares diz que TAG provou que havia inexistência de gestão na Prefeitura

Convidado do programa “Registrando” deste sábado, dia 23, na rádio Nova 89 FM, o prefeito do Assú, Gustavo Soares, voltou a comentar aspectos do Termo de Ajustamento de Gestão – TAG pactuado pela administração municipal e o Ministério Público junto ao TCE/RN, com a participação do Sindsep-Assú. O chefe do Executivo foi enfático ao declarar que, observando as considerações expostas pela procuradora do MP junto ao TCE, Luciana Campos, no citado documento, resta comprovado, de forma inquestionável, que a Prefeitura, durante o governo que o antecedeu, era marcada por um verdadeiro desmantelo administrativo.

“Uma leitura rápida nos ‘considerandos’ do TAG é suficiente para atestar que não havia qualquer gestão”, reiterou, salientando que, para que todos possam conhecer o conteúdo do TAG, determinou sua publicação na íntegra no site do município – www.assu.rn.gov.br. Gustavo Soares declarou que o TAG foi a opção capaz de permitir a resolução dos graves erros detectados pelo MP junto ao TCE na gestão antecessora e evitar, por exemplo, a penalização de servidores, ante a iminente anulação do concurso público realizado em 2014, pelo fato de o certame seletivo ter sido maculado por vícios e ilegalidades.

Na entrevista, o prefeito do Assú pôde se pronunciar sobre ações da sua administração, dizendo que, depois de toda a arrumação necessária diante do que foi encontrado e um árduo trabalho de planejamento, as marcas do governo já são perceptíveis em diversos setores, inclusive garantindo a realização de investimentos que contornarão problemas crônicos cuja solução há tempos é esperada pela sociedade. Gustavo Soares pontuou empreendimentos de relevo nas mais distintas áreas de atuação da máquina pública e reafirmou seu objetivo de continuar pautando a gestão pela seriedade, planejamento, equilíbrio e responsabilidade.

Imagens: Marcos Costa/Assessoria



 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras