Facebook
16 de janeiro de 2018 - Em:

Primeira edição do Mutirão do Glaucoma em 2018 somou quase 700 atendimentos

Superou a expectativa em termos de quantitativo do público-alvo o número de beneficiários contemplados por ocasião da primeira edição do ano do Mutirão do Glaucoma. Ocorrido dias 11 e 12 deste mês, no Posto Central do Centro Clínico Dr. Ezequiel Epaminondas da Fonseca Filho, ligado à Secretaria Municipal de Saúde, o evento registrou exatos 689 (seiscentos e oitenta e nove) consultas. O dado é anunciado pelo secretário de Saúde, Luís Eduardo Pimentel Soares. “A projeção inicial é que nos aproximássemos dos 600 atendimentos, mas esta meta foi extrapolada”, registrou o auxiliar da Prefeitura do Assú.

A programação realiza-se trimestralmente mobilizando seis municípios: Assú, São Rafael, Pendências, Alto do Rodrigues, Ipanguaçu e Carnaubais. Estas cidades se encontram na área de jurisdição da 8ª Região de Saúde, com sede em Assú. O atendimento objetiva prevenir e combater a doença, com a realização dos exames oftalmológicos e a distribuição do colírio, essencial para o êxito do tratamento. Segundo o secretário Luís Eduardo, o Mutirão do Glaucoma conta com a participação de profissionais qualificados que atendem gratuitamente a pacientes com sintomas da doença.

O secretário municipal de Saúde da Prefeitura do Assú frisou que a pessoa é recepcionado em uma sala de triagem, com equipe especializada e um aparelho especifico para a avaliação médica. Posteriormente, é feita a aferição de pressão intraocular para confirmar o diagnóstico. Logo em seguida, o paciente é encaminhado para um oftalmologista que examina individualmente a fim de fazer os ajustes no uso do colírio, sendo distribuída a quantidade suficiente para o intervalo de tempo entre os mutirões. De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, o glaucoma é responsável por 10% dos casos de cegueira.

Imagem: Ilustração/Assessoria

 Imagem: Ilustração/Assessoria



 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras