Facebook
5 de setembro de 2018 - Em:

Ciclo de palestras abre programação alusiva ao Setembro Amarelo em Assú

Uma agenda iniciada nesta terça-feira, dia 4, que terá desdobramento na próxima quinta-feira, dia 6, marca o pontapé inicial de uma gama de atividades que marcará, no âmbito municipal, o Setembro Amarelo. Trata-se de uma campanha criada pelo Centro de Valorização da Vida em 2015, em parceria com o Conselho de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria, com o objetivo de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática que na maioria das vezes, pode estar associada à dificuldade de lidar com frustrações, bullying, pressões sociais, falta de atenção, depressão, ansiedade e questões sobre a sexualidade.
Concebida na esfera da Secretaria de Saúde, pelo Centro de Atenção Psicossocial – CAPS e o programa Estratégia Saúde da Família – ESF, a ação foi iniciada com a palestra proferida pela enfermeira Kísia Melo, abordando o tema “Acolhimento e escuta do sujeito em sofrimento mental”. A atividade ocupou o período da manhã na sede da Câmara Municipal da cidade, tendo como clientela-alvo os Agentes Comunitários de Saúde e os Técnicos em Enfermagem da rede pública de saúde do município. O cronograma sequencia na próxima quinta-feira, desta feita no interior do escritório do Polo de Academia da Saúde do bairro Bela Vista.
Na oportunidade, será palestrante o psiquiatra Caio Molina falará sobre “dialogando em rede por uma cultura de saúde mental”. A explanação, a partir de 7 horas da manhã, será direcionada a médicos e enfermeiros do quadro de pessoal da Secretaria de Saúde. De acordo com a secretária Viviane Lima, o itinerário do Setembro Amarelo em Assú ainda consistirá, por todo o mês, de várias ações de saúde mental, tanto na alçada das Unidades Básicas de Saúde – UBSs como em outros espaços sociais. “O importante é disseminarmos ao máximo informações sobre o tema. Por exemplo, no Brasil, a cada 45 minutos, um brasileiro tira a própria vida e essa é a quarta causa mais comum de morte entre jovens”, disse Viviane Lima.
Imagens : Reprodução/Alex Silva

 



 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras