Facebook
18 de setembro de 2017 -

Prefeito Gustavo Soares garante parceria visando construção de 150 moradias em Assú

O dia de trabalho do prefeito Gustavo Soares nesta segunda-feira, dia 18, incluiu uma visita à área física sob domínio do município e eu será objeto de doação legal para que o Assú seja inserido no programa Moradia Cidadã-Município, executado pelo Governo do Estado através da Companhia Estadual de Habitação-CEHAB. O gestor municipal recepcionou uma equipe técnica da CEHAB e, juntos, se dirigiram ao terreno no qual o programa imobiliário será executado.

As futuras residências têm como alvo os servidores públicos estaduais e municipais do Assú, em valores financeiros acessíveis à realidade econômica deste segmento. Na visita, o prefeito se fez acompanhado dos secretários Helenora Rocha (Assistência Social, Trabalho, Cidadania e Habitação) e Marcelo Galvão (Obras Públicas). A comitiva da CEHAB foi integrada pelo coordenador do programa Moradia Cidadã, Marcílio Farias; o coordenador de Informática, Diego Honorato; e, o diretor administrativo-financeiro, Romero Melo.

O espaço residencial a ser estruturado em Assú com até 150 (cento e cinquenta) casas populares está situado entre os conjuntos Parati 2000 e o Irmã Lindalva e os requisitos de contemplação são: ter renda familiar de 1,5 salário mínimo, ser servidor do estado e/ou município, não possuir restrições cadastrais, e adequar-se aos padrões da Caixa Econômica Federal, instituição responsável pelo financiamento dos imóveis residenciais.

“De pronto sinalizamos de modo favorável à parceria para permitir que este programa seja disponibilizado às famílias dos funcionários públicos estaduais e municipais em Assú, por termos a compreensão de que o acesso à moradia digna é um direito de todos e, desta forma, haverá total e irrestrito engajamento de nosso governo”, manifestou Gustavo Soares.  A parceria institucional entre a Prefeitura e a CEHAB se propõe a beneficiar os assuenses servidores do estado, do município, podendo serem servidores diretos, indiretos, aposentados e pensionistas e, numa segunda fase, a população em geral.

Imagens: Marcos Costa/Assessoria



 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras