Facebook
23 de maio de 2018 - Em:

Psicóloga confirma que ações debatidas em seminário terão desdobramento

Realizado dia 17 deste mês dentro das comemorações do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, festejado anualmente em 18 de maio, em Assú, o Seminário de Articulação da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Violência Sexual, cuja programação se desenvolveu nas dependências do Cine Teatro Pedro Amorim, terá repercussão. É o que transmite a psicóloga Hilana Morais, dos quadros do Centro de Referência Especial em Assistência Social – CREAS local. O tema é tratado com zelo pela gestão Gustavo Soares-Sandra Alves em Assú.

O CREAS foi dos órgãos realizadores do evento, ao lado do Centro de Referência em Assistência Social – CRAS, ambos sob a estrutura administrativa da Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho, Cidadania e Habitação. Hilana Morais conta que um dos frutos do Seminário foi a constituição de uma comissão intersetorial com o engajamento de diversos atores do poder público e outros setores organizados da sociedade civil que atuam direta e indiretamente na rede de proteção ao segmento infantil-juvenil que está em condição de maior vulnerabilidade para delitos de abuso sexual.

A psicóloga disse que este organismo procurará, dentre outros pontos, discutir e definir estratégias para o fluxo do atendimento de menores vítimas de violência sexual onde, identificado o caso, toda a rede de proteção saberá como agir. Mais adiante, frisou a psicóloga, esta célula poderá evoluir sua participação com o estabelecimento de um protocolo de atendimento, ficha de referência, etc., para garantir de fato um acompanhamento sistemático às eventuais vítimas dos crimes.  A primeira reunião de trabalho desta comissão, disse Hilana Morais, acontecerá ainda na primeira semana do mês de junho próximo.

Imagem: Ilustração/Assessoria



 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras