Facebook
TEMPO ASSÚ
Céu quase limpo
21°C
 
14 de novembro de 2017 - Em:

Reunião debateu instituição da hora-relógio na rede pública escolar do município

Dentre os compromissos administrativos que cumpriu segunda-feira, dia 13, em Assú, o prefeito Gustavo Montenegro Soares compareceu, à tarde, a uma audiência com a titular da 1ª Promotoria de Justiça da comarca, Drª Fernanda Bezerra. A pauta versou sobre questões ligadas ao setor educacional do município. Na oportunidade, o chefe do Executivo se fez acompanhado da secretária municipal de Educação e Cultura, Shirley Pinto, e do Procurador Geral do município, Dr. Frederico Bernardo.

O contato com a representante do Ministério Público também registrou a participação de Eurian Nóbrega e Socorro Rodrigues na condição de representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Assú-SINDSEP/Assú. O diálogo com a fiscal da lei envolveu basicamente os recentes estudos realizados na área de educação visando as adequações que se entende ainda necessárias, no que tange a regulamentação da carga horária dos docentes que, conforme o entendimento focado, passará a ser regida pelo modelo da hora-relógio.

Este padrão se baseia no critério da hora corrida, onde uma hora de trabalho corresponde a 60 (sessenta) minutos em sala de aula. Visando atender alunos e servidores, sem gerar déficit na qualidade de ensino e obedecer aos direcionamentos do Conselho Nacional de Educação-CNE, foi ressaltado pela promotora Fernanda Bezerra que é preciso maior aprofundamento deste ponto, estipulando um prazo de 30 (trinta) dias para a apresentação do novo formato que vigorará a partir do ano letivo de 2018.

Imagem: Marcos Costa/Assessoria